Empresa Junior lança aplicativo para universitários

quinta-feira 16 de junho de 2016

Com o objetivo de fornecer informações nutricionais e o cardápio diário do Restaurante Universitário do Câmpus de Campo Grande da UFMS, a empresa junior Engefour Jr. criou um aplicativo. A inovação surgiu da necessidade de acessar as informações o mais rápido possível e economizar ao máximo dados de internet, explicam Bruno Augusto Mourão Sepúlveda, Diretor Presidente da empresa, e Leonardo Fuchs Alves, Gerente de Projetos em Computação. “A empresa que gere o Restaurante Universitário já disponibiliza o cardápio semanal em sua página no facebook e também no site da Preae, mas fica mais fácil e muito mais rápido para o acadêmico acessar no aplicativo, pois com um clique ele já abre o cardápio do dia de onde estiver”, conta Leonardo.

Intitulado RU UFMS, o aplicativo traz, além do cardápio do almoço e do café da manhã, informações nutricionais específicas de cada alimento por quantidade. A inovação foi criada por Leonardo e por Adauto Ferreira, que não faz parte da empresa. Foram dez meses, entre testes e adequações, e o aplicativo entrou em funcionamento em fevereiro deste ano. “Contamos com a receptividade e apoio também da empresa que gere o RU. Semanalmente eles inserem em uma planilha simples os dados do cardápio e o aplicativo disponibiliza aos usuários”, elucida Leonardo. O acadêmico do 8º semestre de Engenharia de Computação conta ainda que a atualização acontece geralmente antes da primeira refeição da segunda-feira e que o próprio aplicativo mostra até quando estarão atuais os dados ali inseridos.

O aplicativo está disponível no Google Play gratuitamente, mas ainda somente para Android, pois, segundo Leonardo, existe a necessidade de uma licença custosa para oferecê-lo também para Iphones.

DSC_9660Empresa – A Engefour Jr. existe desde maio de 2015 e é multidisciplinar com membros das Engenharias Ambiental, Civil, de Computação e Elétrica. A empresa foi fundada por 14 acadêmicos e atualmente tem 20 membros. A ideia surgiu de Bruno, atual Diretor Presidente, que, buscando estágios e conversando com colegas identificou uma insatisfação com a limitação prática dessas atividades. “As empresas não dão a liberdade para o estagiário realmente atuar como engenheiro, o que é compreensível dada a responsabilidade. Mas, para preencher essa lacuna entre a teoria ensinada e a prática real, era preciso mais do que o estágio. Pesquisei e encontrei a modalidade de empresa Junior e quando vi que poderia ser multidisciplinar tive de aproveitar a oportunidade. Junto a colegas das outras graduações, resolvemos criar a Engefour”, rememora.

O objetivo principal é o aprendizado de seus membros por isso a cobrança pelos serviços é menor do que o preço de mercado. Em contrapartida há uma demora um pouco maior no desenvolvimento dos projetos, uma vez que os alunos buscam, a cada demanda, professores ou profissionais para orientá-los.

A Engefour é registrada como associação civil sem fins lucrativos por isso todo pagamento recebido é reinvestido na própria empresa ou em capacitações para os membros. “Imitamos a estrutura de uma multinacional, com conselhos, presidência, diretoria e gerências, é como uma empresa muito grande, só que formada por alunos”, afirma.  O espaço ocupado no prédio da Engenharia Elétrica foi cedido pela Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (Faeng) e reformado pelos próprios acadêmicos. Os clientes da Engefour são diversificados, de empresas a micro e pequenos empreendedores e até a Universidade poderá receber serviços da empresa, que já estuda a oferta de acompanhamento das obras realizadas na Cidade Universitária.

DSC_9654Neste primeiro ano de existência, além do aplicativo, a empresa realizou em torno de 15 projetos, e já acumula resultados de sucesso citados pelo Diretor Presidente. Na parte da Engenharia Ambiental foram feitos cerca de quatro licenciamentos ambientais, incluindo o da Engefour, e está em finalização o projeto de licenciamento de uma pousada em Coxim que fica na beira do rio. “É um aprendizado sensacional por trazer diversas variáveis. Estamos fazendo também a Guia de Diretrizes Urbanísticas do Hospital Evangélico aqui de Campo Grande, entre outras ações”, comenta. Pela Engenharia Elétrica a empresa fez a correção de um projeto elétrico de uma residência, fez também o projeto para dois laboratórios de informática no bloco 7A, que não foram projetados para tal e acabavam por desarmar os disjuntores de todo o bloco frequentemente.

Na parte de Engenharia Civil a empresa fez a fachada do colégio Status cujo representante ficou tão satisfeito que já implementou o projeto em sua reforma. Está em desenvolvimento também um projeto para revitalização do espaço de convivência do curso na Cidade Universitária. E por fim na área da Engenharia de Computação foram elaborados alguns sites (da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Campo Grande e da Associação dos Jovens Empreendedores de Mato Grosso do Sul, entre outros) e estão em desenvolvimento também sites do Grupo Empreender e de uma academia de Minas Gerais. A Engefour trabalha ainda na criação de uma trava eletrônica que deve ser instalada na própria sala da empresa como teste.

“Graças a esses projetos somos hoje, segundo a Federação das Empresas Juniores de Mato Grosso do Sul (Fejems), a maior empresa junior de MS. E nosso objetivo é crescer e nos equiparar às maiores do País, por isso nos colocamos metas altas como 16 projetos para clientes externos até o final deste ano. A nossa busca por conhecimento e empenho em ir e fazer acontecer têm nos garantido conquistas. Vejo que muitas empresas juniores não crescem porque têm muito receio de errar. Na nossa empresa entendemos que a hora é agora, enquanto temos a orientação. Esperamos sanar uma possível lacuna entre o profissional formado e o que o mercado quer. Esperamos que a Universidade nos veja como oportunidade para ela também, de apoio em projetos que acontecem aqui dentro. Esperamos ainda que os próprios alunos enxerguem a empresa junior como um complemento essencial em sua formação e batalhem para estar aqui”, finaliza Bruno. Mais informações sobre a Engefour Jr. podem ser obtidas no site:www.engefourjunior.com.br.

Fonte: Site UFMS

Share

Não é possível fazer comentários.